Qual a diferença entre Muxarabi e Cobogó?

Ambos fortemente presentes em nossa arquitetura, o Cobogó e o Muxarabi são formas de unir ambientes, decorar cenários e trazer a luz solar exterior para a parte interna de nossas casas. Mas, você sabe qual a diferença entre esses itens?

 

Começando pela definição do Muxarabi, como falamos nesse outro texto aqui, ele é um elemento arquitetônico trazido pelos portugueses quando vieram para o Brasil na época da Colonização.

 

Permitindo uma grande variedade de formas e desenhos, o Muxarabi costumava ser feito em madeira, mas hoje aparece em lojas de móveis planejados nos mais diversos materiais, desde que estes sejam finos e personalizáveis.

Dando uma maior permeabilidade na visão, é recomendado para dividir ambientes de uma forma delicada. Também encaixa bem em varandas ou ambientes que possuem entrada de luz natural.

Originalmente, o Muxarabi era utilizado com o objetivo de permitir às mulheres que olhassem para a rua, mas que os transeuntes não as vissem. Mantendo assim a privacidade do sexo feminino e o respeito aos costumes da cultura árabe.

 

E O COBOGÓ, QUAIS AS DIFERENÇAS?

Começando pelo surgimento, o Cobogó surgiu no Brasil, na década de 20, inspirado nos Muxarabis. A principal diferença aqui são os materiais: o Cobogó não é feito de materiais finos e delicados como a madeira, mas composto de concreto e cerâmica.

 

Ajudando a iluminar ambientes da mesma forma que o Muxarabi, o Cobogó também é recomendado para separação de ambientes, mas traz diferentes comportamentos na arquitetura do local, por conta de sua robustez. Por exemplo – enquanto o Muxarabi é recomendado para transições suscintas de ambiente, o Cobogó acaba por deixar essa mudança de espaços mais notável e perceptível.

 

Ainda existe nesse leque o Brise-soleil, que é um dispositivo arquitetônico utilizado para impedir que a radiação solar tenha incidência direta nos interiores. Ele evita a criação de bolsas de calor e isola ambientes através da quebra da luz solar.

 

RENASCIMENTO DOS CONCEITOS

 

Com a releitura e a reanálise que acontece hoje na arquitetura, cada vez mais vemos a linha tênue das definições se encontrando. Materiais como vidro, argila e madeira passam a aparecer tanto no Muxarabi quanto no Cobogó, deixando uma área cinza do que é cada representação arquitetônica.

 

Com o avançar da tecnologia, capaz de trazer cada vez mais detalhes e cuidado para os mais diversos materiais, quer seja com cortes a laser e impressão 3D, devemos ver essa área cinza crescer cada vez mais nos anos que se aproximam.

Se você procura trazer um desses itens para sua casa, visite uma loja de móveis planejados e entenda melhor como cada um destes itens poderá melhor lhe servir e à sua casa.

 

Dia após dia vemos arquitetos inovando na aplicação e no uso de materiais diferenciados para cada um dos itens explicados acima! Participe dessa revolução e lance a sua casa no centro dessa mudança!

 

Não esqueça de acompanhar nosso blog para ler materiais como estes sempre que publicarmos! Um grande abraço e até mais!


Ideias-de-muxarabi-na-decoração

IDEIAS PARA INCLUIR MUXARABI NA DECORAÇÃO

O Muxarabi, como já falamos aqui no blog, pode ser utilizada na decoração de sua casa de inúmeras formas. Sendo uma herança que veio do Oriente Médio aqui para o Brasil pelas mãos de nossos colonizadores, os muxarabis são painéis vazados que podem ser usados em sua casa de inúmeras formas. Um elemento arquitetônico da […]

cozinha planejada preta

10 ideias incríveis para uma cozinha planejada

A cozinha é um cômodo essencial nos lares, por isso requer um cuidado especial no momento do desenvolvimento. Para te ajudar a planejar a cozinha dos sonhos, separamos 10 dicas incríveis. Não é dúvida para ninguém que a cozinha é parte essencial de qualquer lar. Hoje são cômodos multifuncionais, afinal muitas famílias e amigos, além […]